02 novembro, 2012

O (ALEGRE) FIM.

Olá, derradeiro leitor.

Não pretendo fazer este post muito longo. Pensei por um tempo se deveria, antes de qualquer coisa, escrever esta despedida e, no fim das contas, achei que devia. Pra quem lê o RMM desde o começo, pra quem chegou agora... Pra quem lê, afinal.

Este é o meu post de despedida de vocês, o fim do RMM.

Tomei com alegria a decisão de encerrar este blog. Não foi de uma hora pra outra, é claro. Essa vontade já vem se desenhando tem meses, mas, como um longo namoro que a gente mantém só por medo da solidão, eu tentava fingir pra mim mesmo que ainda dava pra continuar. Não dá. É preciso ser verdadeira comigo mesma e com vocês. Tem um tempo que o RMM é um peso morto pra mim, um fantasma que me assombra diariamente (sim) com aquela cobrança interna de "você deveria postar mais / cadê post novo?". 

De começo eu dizia que era falta de tempo, mas todo mundo com um pouco de honestidade sabe que essa desculpa de não ter tempo não existe. O que existe são prioridades. E já faz tempo que escrever aqui deixou de ser uma prioridade minha, simplesmente por que deixou de me fazer feliz. Eu escrevia e depois de publicado, não sentia vontade de ler. Acho que isso diz muito, quem trabalha com redação ou bloga pode me entender.

Tem algumas semanas que olhei pra mim mesmo e vi que muitas coisas que eu fazia já não me definiam mais. Voltando no exemplo do namoro antigo e sem graça, eram coisas que antes me mostravam quem eu  era, que eram a minha razão de existir e hoje ocupam só um cantinho do que eu sou, um cantinho bem pequeno que na verdade eu nem tenho mais interesse em mexer.

Já fui a "Tati do RMM", hoje eu sou outra, sou várias, sou mais do que isso. Não digo que sou melhor agora, eu apenas mudei. Meus interesses, minhas vontades mudaram. E dentro disso, pra mim não faz mais sentido continuar mantendo esse blog que, agora, não me traz mais inspiração nenhuma.

Foi uma linda jornada, nesses quase dez anos de RMM. Conquistei muitos amigos, tive a base necessária para me tornar a redatora profissional que sou hoje. Me diverti muito, infinitamente. Fui feliz com todos vocês que amorosamente deixavam seus comentários em cada post. Que dividiam comigo as suas loucuras, que riam das minhas piadas.

Este é um alegre fim, como diz o título, pois estou contente. Encerro essa etapa, esse blog, sabendo que dei o meu melhor e fui feliz desde o começo até o fim. E que, nesse recomeço, sem o RMM, serei feliz também.

Espero que entendam minha decisão. Não fiquem muito tristes, por favor. Vocês ainda podem me encontrar no meu outro blog, o Elvis Costello Gritou Meu Nome, que pretendo manter pelo menos por enquanto. Ele tem uma pegada um pouquinho diferente do RMM, mas deve servir se vocês estiverem com muita saudade de mim.

Obrigada e adeus,

Tati.


Related Posts with Thumbnails